Travel & Tips

Desbrave  o maior monólito à mar do mundo.

Se aventure e se supere em uma das trilhas  mais difíceis do Rio de Janeiro.

Pedra da Gávea

O que todo Carioca precisa fazer pelo menos uma vez na vida?! Subir a Pedra da Gávea! E o que todo turista quer fazer quando viajar?! Fazer o que os locais fazem. Logo, todo mundo que visita o Rio precisa ir na Pedra da Gávea pelo menos uma vez.

A Pedra da Gávea é o ponto mais alto da cidade do Rio de Janeiro, é mais alto até do que o Cristo Redentor, e uma das montanhas mais altas do mundo às margens do oceano. Então, imagina a vista que a gente tem de lá de cima! Lá de cima, estamos mais acima que as pessoas de pulam de Asa Delta e Parapente da Pedra Bonita, então na minha opinião, todo mundo deveria ir pelo menos uma vez.

Mas ok, como chegar no topo?

A trilha começa no Joá e minha recomendação é com um guia. Por quê? É uma trilha longa e pesada, mas até aí beleza. Só que é uma trilha que peca em vários pontos quanto a orientação. Na maioria do percurso é tranquilo, mas a falta de indicação em alguns pontos pode fazer você se perder. Tirando esses problemas, ainda temos também a temida Carrasqueira.

Então vamos falar da Carrasqueira: um paredão de pedra, quase todo liso, de 30 metros de altura. É considerada uma escalada fácil, de primeiro grau, com os equipamentos adequados. Existem 3 maneiras de subir a Carrasqueira: na mão e na coragem, com a corda apenas para ajudar e a última e mais fácil com o Baudrier, a famosa cadeirinha. Tendo um guia, mesmo indo na mão e na coragem ele te ajuda a ver o melhor caminho e os melhores pontos para colocar as mãos e os pés, mas os guias podem te ajudar com a corda também. Indo sozinho você precisa descobrir isso tudo sozinho, e sem querer desanimar ninguém, mas não é raro pessoas caírem da carrasqueira e o acidente costuma ser fatal. E o pior de subir na mão e na coragem é que você não conta só com você. Você conta com o amiguinho de cima não cair. Indo sozinho, é muito comum ter alguém na pedra com corda. Na primeira vez que fui tinha uma corda que a pessoa estava deixando usar de graça, já na segunda vez só tinha quando desci. Mas nessa última vez, uma pessoa ficou lá o dia inteiro com a corda cobrando para subir e descer e tinha também o Baudrier.

Passando a carrasqueira, mais uns 10 a 15 minutos e você chega ao topo e é hora de descansar.

 

Ainda tem a carrasqueira

Mas o problema é que você não consegue relaxar 100%, porque você tá pensando que pra chegar lá embaixo de novo é preciso descer a carrasqueira. E na minha opinião, as vezes descer pode ser mais difícil que subir. Mas não importa como você suba ou desça o importante é ir. Pelo menos uma vez.

Dicas para ir pra Pedra da Gávea:

- Recomendo ir no dia de semana, principalmente se tiver com guia. Nos finais de semana é bem comum ficar cheio e ter engarrafamento na carrasqueira, o que é muito perigoso. As pessoas não tem paciência pra esperar e ficam querendo passar por outros lugares da pedra, colocando a vida deles e de outras pessoas em risco. É muito comum as pessoas congelam na carrasqueira, não tem mais coragem nem de subir e nem de descer. Fica bem congestionado. O lado bom do final de semana é que as chances de ter alguém com corda por lá é maior.

- Um tênis com um solado bom é importante. Ir com um tênis com uma sola lisa é um erro gravíssimo e que pode ter péssimas consequências na carrasqueira.

- Pelo menos 2 litros de água, é uma trilha puxada e repor água é essencial. Principalmente nos dias de calor, e por mais que seja ruim subir a trilha pesado, em algum momento já vai estar leve e é melhor isso do que ter desidratação no meio da trilha. A única coisa que você não vai querer é ficar tonto por conta da hidratação no meio da carrasqueira.

 

É isso, de resto, leve uma câmera e se prepara para tirar fotos maravilhosas e porque não, várias fotos clichês também. Afinal, sem fotos clichês, você não foi pra Pedra Da Gávea.